OCB/PB inicia trabalho estadual de reorganização dos ramos cooperativistas



A Assembleia Geral da OCB aprovou, em março, a reorganização dos ramos do cooperativismo brasileiro. Com a Resolução OCB nº 56/2019, as cooperativas passam a integrar sete ramos: Agropecuário; Consumo; Crédito; Infraestrutura; Saúde; Transporte; Trabalho, Produção de Bens e Serviços. Para se adequar à resolução, o Sistema OCB/PB iniciou, ontem, o trabalho de reclassificação das cooperativas paraibanas.

A primeira reunião para tratar do assunto contou com a participação do superintendente Pedro D’Albuquerque; a gerente de Desenvolvimento de Cooperativas, Ana Margarida Formiga; os assessores jurídicos da OCB, Fabiana Bitencourt e João Bezerra Neto; a agente administrativo da OCB/PB, Aretha Nascimento; o advogado do Sescoop/PB, William Bezerra; e a analista de Cooperativismo e Monitoramento do Sescoop/PB, Érika Leitão.

O trabalho de reclassificação das cooperativas paraibanas será feito até o mês de setembro, quando a comissão deve se reunir novamente para validar as alterações. Para reclassificar as cooperativas serão usados como referências o código CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) e os estatutos das cooperativas. As unidades estaduais têm até 31 de outubro para realizar a reclassificação das cooperativas nos ramos e enviar uma planilha com estes dados para a unidade nacional.

 

Por que mudar?

 

A reorganização dos ramos foi realizada pela OCB com o objetivo de fortalecer os ramos e a representação do cooperativismo brasileiro. As alterações não mudam nada no cotidiano das cooperativas, mas contribuem para melhorar o planejamento do Sistema OCB, a organização interna das ações e projetos de representação das cooperativas brasileiras. Este novo modelo de organização promove uma maior uniformização, alinhamento de discurso e comunicação mais assertiva, sendo também mais adequado e flexível para se adaptar às rápidas mudanças de mercado e inovação.

Antes da resolução, o cooperativismo brasileiro se organizava em 13 ramos: agropecuário, consumo, crédito, educacional, especial, habitacional, infraestrutura, mineral, produção, saúde, trabalho, transporte, turismo e lazer. Iniciado em 2018, o processo de reorganização dos ramos levou em consideração a legislação societária e específca, a regulação própria, o regime tributário, o enquadramento sindical e a quantidade das cooperativas por ramo. 


Comentários

Comentar

8637
Fale com o Sistema OCB/PB