Informação e solidariedade em evento alusivo ao Outubro Rosa



Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que, em 2017, quase 58 mil novos casos de câncer de mama devem surgir no Brasil. Para contribuir com a prevenção e detecção precoce da doença, o Sistema OCB/PB promoveu um evento alusivo à campanha Outubro Rosa, nesta terça-feira (31). Durante o evento, houve palestras sobre o tema e a entrega de 1,7 tonelada de alimentos arrecadados pelos participantes da 1ª Corrida Cooperativista da Paraíba às representantes da Rede Feminina de Combate ao Câncer e à Associação de Apoio aos Portadores de Câncer Esperança e Vida. 

O evento foi aberto pelo superintendente do Sistema OCB/PB, Pedro Albuquerque, que deu boas vindas aos participantes e ressaltou a importância do evento. "Todos os anos, o Sistema OCB/PB realiza este evento alusivo ao Outubro Rosa, dada a importância da temática do câncer de mama, uma doença que acomete muitas mulheres e também os homens em nosso país", comentou. 

 A gerente de Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop/PB, Ana Margarida Formiga, lembrou que além de ter uma função informativo, o evento também conclui a ação social da 1ª Corrida Cooperativista, doando 850kg de alimentos para cada instituição beneficiada. "Ficamos muito felizes de poder contribuir com estas entidades, que têm um trabalho belíssimo de cuidados voltados para os pacientes com câncer", afirmou.

Após a abertura, a médica Jeane Nogueira e o advogado Jonathas Simões realizaram as palestras do evento. Em seguida, as dirigentes da Rede Feminina de Combate ao Câncer e à Associação de Apoio aos Portadores de Câncer Esperança e Vida, Márcia Serpa e Maria Marta Araújo, respectivamente, agradeceram o apoio e falaram sobre as atividades promovidas pelas entidades. (Confira matéria sobre a doação!)

Após o evento, houve a entrega dos troféus da Corrida Cooperativista aos atletas que ainda não haviam recebido as premiações e um almoço foi servido aos participantes. O Encontro foi uma iniciativa da área de Promoção Social do Sescoop/PB.

Números e Prevenção

O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil e as estatísticas demonstram que a incidência deste tipo de doença é crescente no Brasil. Estima-se que este ano 57.960 novos casos surjam no país e 14.206 pessoas morram em decorrência da doença. Os números foram apresentados no evento pela médica Jeane Nogueira, que é também presidente da Sociedade de Mastologia da Paraíba. Em sua palestra, ela abordou as medidas de prevenção, a importância detecção precoce e as formas de tratamento do câncer de mama. 

“A prevenção, o cuidado e a necessidade deste diagnóstico precoce se estende por todo o ano. A mulher não pode ter medo de procurar assistência. Quanto mais cedo este problema for enfrentado, mais chances de cura ela terá. Nós batemos na tecla do diagnóstico precoce para que a mulher seja diagnostica num estágio em que a mutilação é menor, é permitido um tratamento conservador com a preservação da mama e as chances de cura são altíssimas”, afirmou.

Direito e Saúde

Em sua palestra, o advogado Jonathas Simões falou sobre os direitos dos pacientes com câncer, trouxe informações sobre a legislação na área de saúde, as obrigações do Estado e os desafios enfrentados pelos profissionais do Direito para assegurar os direitos nesta área. 

“As mulheres têm direito à mamografia, a Lei 11664/2011. Toda mulher, a partir dos 40 anos, tem direito a fazer o exame anualmente. O que tem acontecido e tem sido mais encampado pela campanha do Outubro Rosa deste ano, é que existe uma portaria do Ministério da Saúde, que limita o repasse de verba para (exames de) mulheres dos 50 a 69 anos”, contou.

Ele também lembrou que quem tem plano de saúde é também contemplado pelo Direito do Consumidor, já que é feito um contrato de adesão com uma série de regras e direitos que podem ser garantidos, conforme regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). “Eu sempre falo da importância da informação porque a sociedade conhecer seus direitos para poder lutar por eles”, enfatizou.


Comentários

Comentar

5663
Fale com o Sistema OCB/PB